Blog

2 minutos Fui encomendar florais em uma farmácia de manipulação no Centro da cidade de Florianópolis. É uma farmácia antiga, onde a dona é uma senhora digna, amável e que entende muito de florais. Quando estava pagando pela minha encomenda, vi que uma mulher mais velha que eu (devia ter mais de 45 anos), entrou na farmácia, ficou ao meu lado, ali no balcão dos pedidos, e começou a chorar de forma descontrolada. Pra ser sincera, eu só percebi que ela estava chorando de Continue lendo

2 minutos Como Pemberley é suntuosa! Me pergunto de quantas empregadas o casal Darcy precisa. Mas, com uma renda de 10.000 libras anuais (uma fortuna para aquela época!), não deve ser tão difícil mantê-la, né?! Porém, vou ser sincera, prefiro a paisagem e a liberdade dos campos ingleses. Mansões como Pemberley me dão claustrofobia, por mais estranho que possa parecer… Então, como quero encontrar Elizabeth, vou caminhar um pouco. Se tem algo que tenho em comum com ela é gostar de caminhar. E por essas Continue lendo

3 minutos (Significado de “necrológio”: elogio, falado ou escrito, de pessoa falecida.) No início do Curso Online de Filosofia, o professor Olavo de Carvalho (que não tem nada de desbocado e polêmico nesse curso rsrs) pede aos alunos que façam um exercício de necrológio. O que é esse exercício? Você imagina que acabou de morrer e uma grande amiga sua está escrevendo para uma outra amiga sobre como foi a sua vida. Então, você tem que imaginar o que gostaria que ela escrevesse sobre você. Continue lendo

3 minutos Acho que estou lendo tanto Jane Austen que, um dia desses, adormeci e acordei em Pemberley! Sim, querida leitora, na mansão maravilhosa do livro Orgulho e Preconceito. E sabe quem eu vi? O próprio Fitzwilliam Darcy! (Suspiros!) Mas, assim que fui cumprimentá-lo, estendendo-lhe a mão, ele ficou impassível e só me respondeu um “Olá”, assim, bem friamente. “Murchei” na hora. Tinha me esquecido de como era o Mr. Darcy…Orgulhoso, com ar de superior, não faz questão de ser simpático, não gosta de Continue lendo

3 minutos Por muito tempo, gostei de dizer que oscilava entre dois mundos: literatura (encabeçada pela Jane Austen) e terapia complementar (ou alternativa) (encabeçada pelos florais de bach). Tenho estantes lotadas por livros literários e livros sobre florais, Reiki, Chakras, Constelações Familiares. Hoje, no entanto, não digo mais que oscilo entre esses dois caminhos, mas que os INTEGRO dentro de mim. Pois aprendi que sou o que sou também por aquilo de que gosto, e não seria eu se não me debruçasse sobre livros Continue lendo

4 minutos As leitoras que assinam a minha newsletter e acompanham o meu Instagram (AQUI) sabem que participei do Seminário do Bert e da Sophie Hellinger que aconteceu aqui no Brasil, em São Paulo, nos dias 7, 8 e 9 de agosto. Há 3 anos, conheci as Constelações Familiares e me apaixonei por esse método terapêutico. Um único encontro (é e) foi capaz de modificar, para melhor, muita coisa na minha vida e na da minha família. Desde então, comecei a ler livros sobre Continue lendo

2 minutos No post Como descobri os florais, contei a minha experiência de como os florais começaram a fazer parte da minha vida. Também contei que, hoje em dia, por questões pessoais (e circunstanciais), só tomo Florais de Bach e Gotas do Infinictho. Pois essa semana, conversando com a Silvana, co-fundadora do Gotas do Infinictho, descobri como ela começou a fazer uso dos florais. O interessante é que já a conheço há quase 8 anos, mas nunca tinha perguntado isso pra ela. Era como Continue lendo

3 minutos Quando falo em terapia crânio-sacral, o que lhe vem à cabeça? Um tratamento para loucos, com choquinhos na cabeça? É o que já ouvi falar por aí…rsrs Mas, não, não tem nada de choque, nem de pavoroso, como o nome talvez indique… Na verdade, Terapia Crânio-Sacral (TCS) é um método manual e sutil que trabalha todo o corpo, tendo benefícios, também, para o emocional.  Eu ouvi falar em TCS, pela primeira vez, no ano passado. Foi uma fisioterapeuta que me indicou, pois, Continue lendo

4 minutos Por que falar de viagem em um blog que se chama “Luz do Feminino”? Pra mim, tem tudo a ver! Acredito que as viagens são momentos oportunos para nos transformarmos pra melhor. Aprendemos tanto quando viajamos! Saímos da nossa rotina, da nossa “zona de conforto”, do nosso círculo de amizades. Vemos que há outros “mundos”, outras pessoas, outros conceitos. A gente deve sempre viajar querendo trazer algo novo. Não me refiro a algo material (que é inevitável trazermos na mala. As tais bugigangas… Continue lendo

2 minutos Antes de começar a tomar florais, eu já tinha ouvido falar sobre eles, mas sem me interessar. Em 2003, fui com os meus pais à casa de um amigo deles, um conceituado médico oncologista da minha cidade,  e, ali, o meu interesse pelos florais despertou. Culpa do médico que fez um comentário interessante: Ele observou que muitos dos pacientes que encaravam melhor a doença e o pesado tratamento do câncer tomavam florais. Isso chamou tanto a sua atenção, que ele passou a recomendar que sua família Continue lendo