Florais de Bach Para Os Personagens da Jane Austen

Tempo de leitura: 3 minutos

Por muito tempo, gostei de dizer que oscilava entre dois mundos: literatura (encabeçada pela Jane Austen) e terapia complementar (ou alternativa) (encabeçada pelos florais de bach).

Tenho estantes lotadas por livros literários e livros sobre florais, Reiki, Chakras, Constelações Familiares.

Hoje, no entanto, não digo mais que oscilo entre esses dois caminhos, mas que os INTEGRO dentro de mim. Pois aprendi que sou o que sou também por aquilo de que gosto, e não seria eu se não me debruçasse sobre livros de florais e não me recostasse para ler e me divertir com Jane Austen, por exemplo.

É por esse motivo que, há alguns anos, venho alimentando este projeto (que eu chamo de “brincadeira”, tamanho o prazer que sinto com isso) de “prescrever” florais para os personagens da Jane Austen.

Tudo começou quando, a pedido da Raquel, do site Jane Austen em Português, escrevi um texto pelos 200 anos de Orgulho e Preconceito, em 2013. Foi quando tive a ideia de esboçar aquilo que já vinha fazendo mentalmente: escolher um floral para cada personagem. O texto (AQUI) chamou a atenção para as características psicológicas de alguns personagens e gerou ótimas discussões. Algumas pessoas, depois, me pediram para continuar esse trabalho terapêutico com os outros livros.

Passaram-se dois anos, vieram certas obrigações, correria e o etc de sempre. Mas a vontade de voltar a “brincar” dessa forma não morreu. Pelo contrário: só aumentou.

Portanto, aqui estou eu começando com uma série de posts, em que cada post falará de um personagem e de um floral.

Mas, antes de começar com a brincadeira em si, farei algumas considerações importantes, para que você possa me acompanhar.

Consideração nº1: Um personagem, assim como uma pessoa real, muitas vezes precisa de mais de um floral. Mas existe o “floral-tipo”, que seria o floral que define a personalidade da pessoa. É aquela característica que mais se destaca em alguém. Então, para facilitar esse trabalho, busco justamente o “floral-tipo” de cada personagem, mesmo que eu pudesse receitar um pout-pourri de florais.

Consideração nº2: O floral que prescrevi para cada um foi o que, aos meus olhos, e com o conhecimento que tenho sobre florais, me pareceu o mais indicado. Sei que alguns personagens suscitam mais polêmica que outros. Então, nada impede que uma outra pessoa, ao “prescrever” floral para um personagem da Jane Austen, indique outro floral. Se você discordar de algum que escolhi, por favor, comente. Vou adorar saber a sua opinião, pois estou sempre aprendendo sobre esse magnífico mundo das flores e acho enriquecedor ver como outras pessoas enxergam um personagem!

Consideração nº3: A escolha dos personagens como “pacientes” não tem nenhuma ordem preestabelecida. É aleatória e pessoal.

Consideração nº4: A referência bibliográfica, eu a mencionarei à medida que for usando alguma citação de livro. Usarei os livros de Florais de Bach e da Jane Austen que tenho em casa.

Consideração nº5: Embora conheça outras linhas de florais – e até faça uso delas -, escolhi os Florais de Bach para essa brincadeira, por serem os mais tradicionais e apresentarem uma linha já delimitada – e bastante conhecida – de flores.

.

Considerações em mãos, vamos em frente. Começo no próximo post!

Até lá!

Com carinho e gratidão,

Rebeca

bach e austen