Uma Cena, Para Não Esquecer.

Tempo de leitura: 2 minutos

Fui encomendar florais em uma farmácia de manipulação no Centro da cidade de Florianópolis. É uma farmácia antiga, onde a dona é uma senhora digna, amável e que entende muito de florais.

Quando estava pagando pela minha encomenda, vi que uma mulher mais velha que eu (devia ter mais de 45 anos), entrou na farmácia, ficou ao meu lado, ali no balcão dos pedidos, e começou a chorar de forma descontrolada. Pra ser sincera, eu só percebi que ela estava chorando de soluçar, quando a senhora, dona da farmácia, pegou as suas mãos e começou a falar de forma muito amorosa:

Meu amor, por que você está chorando? O que foi?

A moça disse que sua mãe estava internada no hospital e tinha piorado. Ela não tinha se levantado naquele dia.

A dona da farmácia, sem perder a amorosidade, lhe disse:

Ah, minha querida. É assim mesmo: um dia ela está bem; outro dia está mais ou menos. E hoje o dia estava ruim mesmo. Por isso ela não se levantou. Mas amanhã ela estará melhor. Pode ter certeza.

Nessa hora, a mulher parou de chorar.

Dois velhinhos, um senhor e uma senhora, que também estavam comprando na farmácia, deram apoio:

Confia em Deus, minha filha – disse o velhinho -, Ele sempre ajuda.

E a velhinha, que estava comprando um vidro de floral, acrescentou:

Nessas horas, faz que nem eu: toma floral, que ajuda!

Fiquei tocada por essa cena.

Já conhecia a fama da dona dessa farmácia de ser uma pessoa que sempre “levanta” quem chega ali desanimado. Mas, nessa cena, tirando eu, que fiquei olhando admirada, meio surpresa, e a mulher que estava chorando, todos os demais (os mais velhos), transformaram aquele momento triste em um momento de consolo e esperança.

Quis “guardar” esse episódio, para me lembrar de duas coisas:

Primeiro: que nos momentos mais difíceis da vida, são pessoas como esses senhores que nós queremos encontrar, para ter consolo e recuperar nossa esperança.

Segundo: que é bom saber que há pessoas sábias e bondosas em quem podemos nos inspirar. Quem sabe um dia – não um dia distante, mas logo – seremos como esses senhores, que, com poucas palavras e olhar amoroso, são capazes de renovar as forças de uma pessoa caída.

Que mais lugares sejam como essa farmácia, a começar pelos nossos corações.

Com carinho e gratidão,

Rebeca